CMSs em PHP: essa briga ainda existe?

Muitos anos se passaram desde os primeiros websites publicados na internet. Inicialmente esses websites eram desenvolvidos do zero, utilizando-se das possibilidades que as linguagens de programação nos proviam.

Felizmente com o passar dos anos, alguns desenvolvedores resolveram nos beneficiar com ferramentas “prontas” para nos auxiliar e tornar mais poderosa a atividade de desenvolver software. Frameworks e CMSs hoje são aliados da grande maioria dos desenvolvedores, não importa a linguagem de programação e/ou o objetivo, com certeza um deles pode te ajudar.

cms

Quando pensamos em CMSs em PHP, no mínimo três nomes vem a nossa mente no mesmo momento: Drupal, Joomla! e WordPress. Isso é normal, e é bom, pois ter várias opções nos faz ir a fundo, colocar na balança e conhecer os prós e contras de cada uma dessas ferramentas.

Mas e o xiitismo, os dinossauros defensores do Joomla! ou a classe blogueira de desenvolvedores colocando o WordPress acima de tudo e todos? Como ficamos nós, humildes mortais em nossa jornada afim de encontrar a melhor solução para o nosso problema?

Realmente ainda existem questões a serem resolvidas, mitos a serem desmistificados e fatos a serem esclarecidos. Felizmente muitas pessoas concordam com esse ponto de vista e sabem que atitudes extremistas apenas servem como catalizador de mais mentiras e nos fazem pensar que existe uma briga entre essas ferramentas.

Para isso vamos conhecer um pouco sobre essas magníficas ferramentas. Primeiramente vamos abordar genericamente cada uma e em seguida partir para uma comparação de seus atributos. A Devious Media liberou um infográfico fazendo um comparativo entre os principais CMS, utilizei algumas informações do mesmo nesse post, sendo assim algumas informações podem estar desatualizadas.

Fonte: fricardo
Compartilhe