iPhone 5S terá NFC e sensor de impressão digital, diz site

São Paulo – O iPhone 5S, possível sucessor do iPhone 5, da Apple, poderá chegar ao mercado com tecnologia Near Field Communication (NFC) e também com um sensor de impressão digital. É o que diz o rumor mais recente acerca do dispositivo, divulgado nesta semana pelo jornal China Times.

Apesar de não ser exatamente uma novidade, é quase inevitável que a próxima versão do iPhone venha com suporte para NFC. Até porque, no ano passado, a maçã adquiriu uma startup australiana especializada em segurança biométrica através desta tecnologia, a Microlatch. Além disso, ao menos neste quesito, a Apple parece estar ficando para trás em relação a sua maior concorrente, a Samsung.

Já no ano passado, os sul-coreanos incorporaram a tecnologia ao seu Galaxy S III e, recentemente, firmaram acordo com a Visa para o desenvolvimento de meios de pagamento móvel. Não bastassem estes fatos, a Samsung está na iminência de anunciar um novo topo de linha, o Galaxy S IV, que certamente virá com suporte para NFC. Ao que tudo indica, portanto, a Apple tem ao menos quatro bons motivos para apresentar um iPhone com esta tecnologia.

Em relação à possibilidade de que o iPhone 5S chegará ao mercado com um sensor de impressão digital, o rumores que sinalizam esta tendência também podem ser encontrados na lista de compras da Apple no ano passado. Por 356 milhões de dólares, a empresa realizou a aquisição da AuthenTec, empresa que desenvolve este tipo de sensor.

Esta é mais uma especulação sobre o possível iPhone 5S que circula pela internet há semanas e que parece estar ganhando força. Em dois relatórios, publicados em períodos diferentes, o analista Ming –Chi Kuo, da KGI Securities, vem alegando que o novo iPhone irá contar com este sensor. Segundo ele, o chip seria instalado sob o botão home e teria como objetivo tornar o acesso ao smartphone ainda mais seguro.

Ainda segundo ele, o iPhone 5S contará com um processador A7 e terá as mesmas dimensões do iPhone 5: 7,6 milímetros de espessura e 112 gramas de peso. Fabricado a partir de alumínio, Kuo espera que o dispositivo venha com dois flashes, cada qual dedicado a diferentes condições de iluminação. A expectativa do analista é que o novo aparelho custe entre 600 e 700 dólares e que poderá ser lançado junto com uma versão de baixo custo no mês de julho.

Fonte: exame

Compartilhe