Receita lança simulação do Imposto de Renda para celular e tablet

A partir desta sexta-feira (15) os contribuintes poderão fazer a simulação do seu Imposto de Renda a partir de smartphones ou tablets.

Ao incluir informações pessoais, como rendimentos e deduções, o aplicativo fará os cálculos e indicará quanto deve ser restituído ou pago à Receita Federal.

De acordo com o Ministério da Fazenda, o download do aplicativo já pode ser feito para quem usa a plataforma Android.

Usuários do sistema operacional iOS, da Apple, entretanto, ainda terão de aguardar a liberação do aplicativo pela Apple, o que deve ser feito ainda hoje.

Segundo a coordenadora de sistemas da Receita Federal, Maria Rita Prudente de Abreu, o novo aplicativo ainda não permite o envio da declaração do IR via smartphone ou tablet. Entretanto, essa nova função já está em estudo.

“Fazer o projeto é simples, mas ainda temos algumas restrições por questão de segurança”, disse. “Todo mundo espera e almeja que isso possa ser feito. É nosso objetivo, mas para o futuro. Não é possível estabelecer datas, muito menos afirmar que será feito no ano que vem”, completou.

As plataformas também não interagem. Por exemplo, não é possível puxar os dados declarados no ano anterior, pelo programa do computador, para que o aplicativo móvel faça a simulação da restituição ou do valo a pagar.

Significa que os usuários precisam necessariamente digitar as informações no aplicativo, seja pelo modelo simplificado ou completo.

Quem tiver pagamento em atraso também pode identificar o valor a ser pago na página e imprimir o recibo.

A nova versão do aplicativo exige cadastro do aparelho que faz o acesso. O passo a passo é informado no momento de acesso.

Outra novidade anunciada pela Receita é que agora é possível salvar os 20 últimos CPFs consultados, como forma de agilizar o acesso.

A Receita explica que esta foi uma sugestão recebida pelos usuários, que pode facilitar o uso por escritórios de contabilidade, mas também de famílias que usam o mesmo dispositivo para consulta.

Além dessas funções o aplicativo também dá orientações sobre como fazer a declaração, permite acesso a perguntas e respostas.

De acordo com a Receita Federal, já foram feitos mais de um milhão de acessos ao aplicativo móvel desde o lançamento no ano passado, em 6 de junho de 2012, véspera da restituição do primeiro lote do IR do ano passado.

Fonte: folha

Compartilhe