Google Maps inclui rotas de ônibus interestaduais para trajetos no Brasil

O serviço de mapas do Google, o Maps, inclui a partir desta quinta-feira (27) rotas de ônibus interestaduais para facilitar a elaboração de trajetos de viagens mais longas.
Em teste deste nos últimos dias para alguns usuários, a nova função agora é expandida amplamente.

“Pelo Brasil ter grandes dimensões, uma pessoa q queria chegar a outra cidade, possuía até hoje no Maps as opções de ir de carro ou a pé—que não faz muito sentido. Agora, terá o sistema de transporte público, com rotas e horários”, afirmou ao G1 Alessandro Germano, diretor de novos negócios do Google no Brasil.

maps1

O Brasil é o sexto país em que a opção é implantada. Itália, Rússia, Espanha, Nova Zelândia e Filipinas já a possuíam. Mas, segundo o Google, nessas localidades a modalidade ferroviária de transporte, que também pode ser consultada no mapa, é mais usada.

“No Brasil, existe essa importância do transporte rodoviário, é um modal fundamental”, diz.

No país, fazem parte da iniciativa 37 empresas, como Pássaro Marrom e Itapemirim, que cederam informações de suas linhas para que fossem incluídas no mapa, como itinerário, horários e pontos de partida e chegada. Segundo Germano, representam 30% das companhias de transporte interestadual do país.

“Queremos expandir para o mais próximo possível de 100%”, diz. Porém, não há um prazo para isso ocorrer. Com a ajuda dessas empresas, foram traçadas 656 rotas.

Segundo o Google, a negociação com as interestaduais é muito similar com a realizada com as empresas municipais de ônibus. “É mais um trabalho técnico de pegar informações em diversos formatos e formatar para colocar no ar”, explica Germano.

Dentre as informações disponibilizadas também estão os sites que, informados próximos à buscam, permitem ao usuário comprar mais facilmente passagens. Em países como os Estados Unidos, o próprio Google vende passagens. Por meio do serviço Google Flights, é possível comprar tíquetes de avião.

Renovação
Em maio, durante o Google I/O, a conferência para desenvolvedores da empresa, foi apresentada a repaginação do Google Maps, que passou a integrar melhor os conteúdos produzidos por usuários, como fotos e resenhas de estabelecimentos comerciais.

Isso aprofundou a interligação entre os serviços da empresa, como a rede social Google+, os guias de lugares Zagat e Frommer’s, o Earth e até o Google Flight.

Outra aposta da empresa no segmento de mapas foi a compra no começo de junho do Waze. O aplicativo funciona como rede social que incentiva os usuários a criar de forma colaborativa mapas e a informar os amigos das condições de trânsito.

Fonte: G1.

Compartilhe