ABES passou 10 anos discutindo contra o modelo open source, e agora lamenta o avanço dos países que o abraçaram

Na crítica da presidência da ABES à política governamental de software (“Perdemos dez anos discutindo software livre, enquanto o resto do mundo investiu em redes, nuvem e em outras tecnologias que dominam o mercado“), identifico a seguinte situação: enquanto o resto do mundo deixou a discussão de lado e implantou, com grande participação de componentes open source.

Os seus investimentos em “redes, nuvem e em outras tecnologias que dominam o mercado”, a ABES passou 10 anos perdendo seu tempo discutindo contra essa tendência, e essa conclusão não depende da análise da efetividade das ações governamentais a respeito.

sorvete-na-testa-26593

Na parte de software, como destaca o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes), o mercado cresceu 26,7% no ano passado, para US$ 24,43 bilhões. A expectativa de crescimento para este ano é de 20%.

“Esse é um mercado que não para de crescer, mas temos capacidade de produzir melhor, mudando o modelo de negócios”, disse, criticando a decisão do governo em apoiar o software livre, que atrasou o crescimento do desenvolvimento de softwares nacionais.

“Perdemos dez anos discutindo software livre, enquanto o resto do mundo investiu em redes, nuvem e em outras tecnologias que dominam o mercado”, disse.

Fonte: BR-Linux.

Compartilhe