Foi rápido: Usuários já conseguiram forçar uma shell de root e explorar o novo Google Chromecast

Lançado na semana passada, o Chromecast é um dispositivo que, ao preço de um Raspberry Pi, conecta-se à porta HDMI da sua TV e transmite a ela imagens da Internet sob o comando do navegador Chrome no desktop (Mac e Windows, o Chrome para Linux nem é mencionado), e de apps no Android e no iOS.

394078-google-chromecast-10055

Mas agora está claro o que já havia sido sugerido: o suporte aos desktops que rodam o Linux pode não estar presente, mas o dispositivo em si roda o mesmo kernel derivado do Linux que o Google TV, tentativa anterior do Google firmar o pé na sala de estar das famílias – ou seja: está mais para Android do que para ChromeOS.

Não é só o kernel: os scripts de inicialização e vários binários também são os mesmos. Mas o resto da pilha Android ele não roda: saem de cena Bionic / Dalvik e em seu lugar entra um binário unificado para o Chromecast.

Fonte: BR-Linux.

Compartilhe