Inteligência artificial passa-se por garota de 14 anos para caçar predadores na internet

O projeto iniciou-se na Universidade de Deusto (de Bilbau, no País Basco, Espanha), em função da preocupação com a presença crescente de crianças na internet e o limitado sucesso nas maneiras tradicionais de combater predadores virtuais.

20130710lolita

Conhecido como “agente de conversação”, o programa usa um processo conhecido como teoria dos jogos para simular o comportamento de uma menina. Ele inclusive lembra o que foi conversado antes, e quando, para convencer o suspeito de que é real.

O Negobot (pdf) usa erros de digitação e erros deliberados de linguagem para aumentar a credibilidade de sua personalidade de uma “Lolita” de 14 anos.

Fonte: Meio Bit

Compartilhe