iPad Mini vem com tudo: tela retina e processador A7

A Apple não economizou recursos no novo iPad Mini, que além de ter ganho a tão esperada tela retina, agora conta com um poderoso processador A7, o que significa um ganho de desempenho de 4 vezes no processamento central e até 8 vezes o desempenho gráfico em relação ao A5 da versão anterior, segundo informações da Apple. Eu já era fã do iPad Mini mesmo com o processador A5 e a tela com a mesma resolução do iPad 2, então fiquei plenamente satisfeito com este upgrade.

20131022ipad_mini_retina

O novo tablet da Apple tem uma tela de 7,9 polegadas tem a resolução do do novo iPad Air (2048 × 1536 pixels), mas com densidade de pixels ainda maior (326 pixels por polegada), um belíssimo aumento em relação aos 163 ppi do antigo Mini. O processador A7 com arquitetura 64 bits é o mesmo do novo iPad Air e do iPhone 5s, incluindo o processador auxiliar de movimentos, o M7. O novo iPad Mini também tem conectividade 4G e Wi-Fi (802.11a/b/g/n) de dois canais (2,4 GHz e 5 GHz).

Como não existe almoço grátis, com a inclusão da tela retina, o novo iPad Mini se tornou mais pesado que a geração anterior, com um aumento de 308 para 331 gramas na versão Wi-Fi e de 312 para 341 gramas na versão 4G.

Disponível em preto (Space Gray) ou branco (Silver), o iPad Mini com tela retina tem versões de 16 GB a US$ 399 (ou US$ 529 com 4G), 32 GB a US$ 499 (ou US$ 629 com 4G), 64 GB a US$ 599 (ou US$ 729 com 4G) ou os inacreditáveis 128 GB a US$ 699 (ou US$ 829 com 4G).

Fonte: Meio Bit

Compartilhe