Facebook compra WhatsApp por US$ 19 bilhões, WhatsApp diz que nada vai mudar

Por essa ninguém esperava. Enquanto o Rakuten Group juntou uns tostões e adquiriu o Viber há uma semana atrás por US$ 900 milhões, o Facebook chuta o pau da barraca e compra o WhatsApp, o aplicativo líder em mensagens instantâneas pela cifra absurda de DEZESSEIS DEZENOVE BILHÕES DE DÓLARES! Segundo o anúncio feito pelo Facebook, o negócio será fechado com o pagamento de US$ 4 bilhões em dinheiro, US$ 12 bilhões em ações da companhia e mais US$ 3 bilhões para manter os funcionários da startup. Isso representa um negócio 21 vezes maior do que o que envolveu o Viber!

O que motivou esse investimento indecente de dinheiro no WhatsApp é muito provavelmente o grande número de usuários. Atualmente ele possui mais de 400 milhões de usuários, com cerca de 70% do total ativos. A quantidade de mensagens enviadas é insana: em junho o app havia registrado um total de 27 bilhões de mensagens compartilhadas num período de 24 horas, podendo estar se aproximando ou já ter ultrapassado o número total de SMS compartilhados por dia (para se ter uma ideia em 2010 foram enviados 6,1 trilhões de torpedos, o que dá uma média de 16,7 bilhões por dia).

Com a aquisição, o co-fundador e CEO do WhatApp Jan Koum passa a fazer parte do grupo de diretores do Facebook. Ele e o outro co-fundador Brian Acton eram engenheiros do Yahoo! antes de decidirem criar o app. Se analisarmos bem o modelo de negócios do WhatsApp, onde o app é vendido por US$ 0,99 no iOS e possui uma taxa anual d mesmo valor no Android e considerando a quantidade de usuários regulares, não dá para imaginar que Mark Zuckerberg vá mexer na aplicação.

20140219facebook-instagram

Por outro lado, há algo a se considerar nessa história. Da mesma forma que Zuck pagou um bilhão pelo Instagram em busca de código fresco, fica um tanto evidente que ele desembolsou tanta grana pelo WhatsApp pelo grande número de usuários. Em nota publicada no blog do WhatsApp, a empresa afirma que “nada mudará” e que o app continuará autônomo, mas é difícil acreditar nisso. Mark Zuckerberg disse numa postagem que Facebook e WhatApp são diferentes demais, cada um direcionado a uma realidade: se comunicar com amigos próximos ou todos os seus amigos e seguidores.

A nota oficial do Facebook ressalta que o WhatsApp se aproveitará da expertise e estrutura do Facebook para crescer tal qual o Instagram, sem sofrer interferência. Eu espero realmente que seja assim, mas como se trata do Facebook, pode-se esperar qualquer coisa.

UPDATE: diferente do anunciado anteriormente, o negócio foi fechado em US$ 19 bilhões e não US$ 16 bi, sendo que os US$ 3 bilhões de diferença serão utilizados para manter os funcionários. O texto foi atualizado para incluir essa informação.

Fonte: meiobit

Compartilhe