Dilma sanciona Marco Civil na abertura do NETMundial

 A presidente Dilma Rousseff sancionou na manhã desta quarta-feira (23), durante a cerimônia de abertura do evento NETMundial, o Marco Civil da Internet. A conferência, que reúne representantes de mais de 80 países em São Paulo, discute o futuro da governança da internet.

A assinatura ocorre após aprovação em tempo recorde no plenário do Senado, na terça (22), depois de um mês de discussão —-na Câmara, o projeto demorou pouco mais de três anos para ser aprovado.

Ao lado do criador da web Tim Berners-Lee, e de outros representantes que irão discutir a governança da internet durante o evento, Dilma criticou a espionagem eletrônica dos Estados Unidos, revelada no ano passado.

“Esses fatos são inaceitáveis e continuam sendo inaceitáveis, atentam contra a própria natureza da internet”, disse. “Os direitos que as pessoas têm off-line também devem ser protegidos on-line.”

Ao fim do discurso de abertura, quando Nnenna Nwakanma -representante da sociedade civil na NetMundial- agradeceu a Edward Snowden por ter revelado os casos de espionagem do governo americano, a presidente Dilma sorriu e aplaudiu de pé.

Outros palestrantes também elogiaram o Marco Civil, incluindo Berners-Lee. “Estou pedindo que todos os países sigam o exemplo do Brasil e da Europa”, disse, referindo-se também a uma legislação europeia que versa sobre os direitos dos usuários na web. “O Brasil defende que a governança da internet seja multissetorial, multilateral, democrática e transparente por natureza.”

 ACENO AOS EUA

Apesar das críticas, Dilma também fez um aceno ao governo Obama. No ano passado, após as revelações de Snowden, a presidente chegou a cancelar uma visita de Estado marcada para Washington.

“Saúdo a iniciativa do governo dos Estados Unidos de substituir seu vínculo institucional com a Iana (Autoridade para Designação de Números da Internet) e com a Icann (Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números) por uma gestão global dessas instituições.”

A presidente defendeu que a nova governança da Icann seja “multissetorial, multilateral, democrática e transparente por natureza”. Em relação aos governos, afirmou, não pode haver maior força de um único país, como ocorre hoje com os EUA. “A participação governamental deve ocorrer em pé de igualdade.”

A despeito dos elogios ao Marco Civil, todos os discursos foram no sentido de que a legislação não é suficiente para garantir que a internet se desenvolva e continue livre. Houve defesa de outros princípios, como a universalidade do acesso à web e a liberdade de expressão.

ENCONTRO

O NETMundial tem representantes da sociedade civil, academia, governos e do setor privado para pensar, entre outras coisas, como estabelecer um controle mais global –leia-se menos concentrado nos EUA– da rede mundial.

Foi idealizada pelo governo brasileiro e pela Icann em resposta às denúncias de que os EUA teriam usado a rede para espionar autoridades e empresas do mundo todo, inclusive Dilma e a Petrobras.

Apesar disso, o objetivo principal não é debater a prática de espionagem na rede. “A espionagem não tem ligação direta com a governança da internet, mas a conferência poderá discutir princípios para a governança que estão relacionadas [à espionagem], como a questão da privacidade”, diz Virgílio Almeida, secretário de política de informática do Ministério de Ciência e Tecnologia.

A governança da rede, diz Almeida, está mais ligada aos protocolos e convenções técnicos básicos necessários para que a internet funcione.

Uma das discussões centrais será como democratizar o controle da Icann, entidade que cuida dos endereços de internet e hoje é ligada ao Departamento de Comércio dos EUA.

Em março, o governo americano disse estar disposto a abrir mão do controle do órgão, um dos mais importantes da internet.

fonte: Folha de São Paulo

Compartilhe

As redes sociais representadas na abertura de Game of Thrones

Ação do Hotsuite em homenagem a Game of Thrones. O Hotsuite é uma ferramenta que permite compartilhar em várias redes sociais ao mesmo tempo.



Fonte: sedentario.org

Compartilhe

15 emoticons do Skype que você não conhecia

31401455313165916

Ao contrário do MSN — o mensageiro instantâneo mais usado no país e que está sendo deixado de lado aos poucos , o Skype não oferece tantos “smiles”, mas os poucos que tem são bastante divertidos. E você sabia que existem emoticons secretos? Descubra abaixo quais são, qual o código para usá-los e os seus respectivos significados:

15 emoticons do Skype que você não conhecia (mooning) — Mostrando a “poupança”.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (swear) — Xingando e sendo mal-educado.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (rock) — Emoticon Roqueiro.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (finger) — Mostrando o dedo do meio.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (smoking) — Smiley fumante.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (drunk) — Um emoticon que bebeu um pouco demais.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (poolparty) — Festa na piscina.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (toivo) — Esse emoticon é uma homenagem a um engenheiro do Skype, chamado Toivo, que deixou a companhia.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (bandit) — Smiley fora da lei.

15 emoticons do Skype que você não conhecia(headbang) — Irritado, “quebrando” a cabeça.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (fubar) — Quando começa a ficar difícil pensar.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (tmi) — “Too much information”. Quando alguém fala mais do que deveria.

15 emoticons do Skype que você não conhecia(bug) — Apenas um inseto simpático.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (heidy) — Um fofo esquilo nomeado em homenagem a uma funcionária da produção.

15 emoticons do Skype que você não conhecia (myspace) – Logo do MySpace comemorando a parceria entre as empresas.

Bônus: Bandeiras mundiais

O Skype ainda tem mais de 200 bandeiras de diversos lugares do mundo. Para usar, a sequência de códigos é: flag + a abreviação de duas letras do país desejado, tudo entre parênteses. Exemplo: (flag:br).

Fonte: Tecmundo

Compartilhe

Thunderbolt Networking permite transferir dados entre Macs e PCs a 10 Gb/s

Até o momento apenas poucos privilegiados possuem dispositivos com as portas Thunderbolt 2, a mais recente evolução para seu conector que permite transferência de dados em altíssimas velocidades, além de poder encadear monitores, NAS e outros dispositivos, possibilitando transferência de dados e execução de vídeo ao mesmo tempo. Por enquanto apenas a linha Macbook Pro de 2013, o novo Mac Pro e novas placas de ponta da ASUS contam com a interface.

Só que isso não basta. Para editores de vídeo, som e música que precisam transferir dados de um computador para outro rapidamente, a Intel anunciou na NAB 2014 uma atualização do padrão de conectividade. Chamado de Thunderbolt Networking, ele vai permitir que dois computadores com a porta possam trocar dados via cabo, em uma rede de dados numa velocidade de até 10 Gb/s.

A novidade já está presente no OS X Mavericks embora não dependa do Thunderbot 2, já que computadores de gerações anteriores podem trocar dados a 10 Gb/s via Target Disk. Entretanto a proposta do recuso vi a Thunderbolt 2 proporcionaria mais estabilidade. Já donos de PCs com a porta Thunderbolt 2 terão que esperar uma atualização do driver prometida para breve, mas quando estiver disponível será plenamente possível conectar um PC e um Mac numa rede.

Claro, esse tipo de utilização não é voltado para usuários finais, mas para empresas de grande porte e profissionais, que precisam de máquinas potentes e seriam beneficiados com a novidade. Ainda assim, que vai ter gente tentando montar uma super LAN com equipamentos de ponta em casa disso não há dúvidas.

Fonte: Meio Bit

Compartilhe