PlayStation TV: portátil da Sony será lançado em outubro com 700 jogos

O PlayStation TV, console portátil baseado no PlayStation Vita, será lançado em 14 de outubro nos Estados Unidos e a Sony confirmou que ele será compatível logo no início com 700 jogos do portátil. Ele será vendido em pacotes de US$ 99 (R$ 235), apenas com o sistema, e US$ 139 (R$ 330), acompanhando um DualShock 3, Memory Card de 8 GB e o jogo The LEGO Movie Videogame.

O novo console será compatível com alguns títulos do PS Vita, como Killzone: Mercenary, Persona 4: Golden, Borderlands 2: PS Vita Edition e futuramente Minecraft: PS Vita Edition, além de executar também jogos de PlayStation One, os PSOne Classics, e jogos de PSP, o portátil da geração anterior da Sony.

Outra função do PS TV é a de stream, como Remote Play com o PlayStation 4. Você pode ter o grande console da Sony na sala e transmitir seu jogo para o quarto usando um PS TV. Nos Estados Unidos o aparelho será capaz de acessar também o serviço PlayStation Now, ainda não disponível no Brasil.

Como mencionado, ele utiliza um dos Memory Cards proprietários da Sony, os mesmos utilizados no PS Vita. Se você já tiver o portátil, poderá usar o mesmo Memory Card, apenas trocando-o de aparelho sempre que for usar. Se houver qualquer jogo compatível no cartão do PS Vita você inclusive poderá jogá-los diretamente no PS TV.

Fonte: techtudo

Compartilhe

Coleção do Silent Hill entra para o Guiness

Acho que posso dizer com segurança que uma das minhas franquias favoritas é a Silent Hill. Gosto tanto dos jogos ambientados na amaldiçoada cidade que mesmo os capítulos mais criticados acabaram me agradando, mas a minha admiração pela Konami não chega nem perto daquela demonstrada por Whitney Chavis.

Ao longo dos últimos 14 anos a garota vem adquirindo qualquer tipo de item relacionado à série e com 342 deles, a sua coleção conseguiu uma façanha e tanto, ser reconhecida pelo Guinness Book como a maior do mundo.

 20140922silent-hill

Contando com diversas versões do Robbie Rabbit, aquele coelho assustador do Silent Hill 3, brinquedos, revistas em quadrinho, pôsteres e até um mapa oficial da cidade, parece que não existe nenhum tipo de produto relacionado a franquia que ela não tenha adquirido, uma verdadeira lição de dedicação e amor.

Eu conheci a série quando o primeiro jogo foi lançado nos Estados Unidos,” disse a moça durante uma entrevista ao blog da Konami. “O meu interesse despertou quando li em revista aleatória do meu irmão um preview do jogo que estava acompanhado por uma foto do Harry sobre um cachorro em um beco cheio de sangue.

Após terminar o jogo eu tinha tantas perguntas sem resposta que sabia que jogar novamente e conseguir todos os finais era uma obrigação! Assim que fiz, a música do jogo, a atmosfera e as fantásticas CGIs permaneceram na minha cabeça por meses e desde então se tornou um dos meus jogos favoritos.

Para mostrar um pouco do que conseguiu durante todo esse tempo, Chavis gravou um vídeo no final do ano passado que deverá fazer muitos fãs ficarem morrendo de inveja da sua coleção. O mais impressionante é que desde então ela já adquiriu outras 20 peças e com o anúncio do novo capítulo da série, o Silent Hills, a moça terá muitos outros motivos para gastar seu rico dinheirinho.

Maiores detalhes sobre a coleção podem ser obtidos neste site e se você quiser conhecer um pouco sobre este excelente série, recomendo dar uma olhada no Silent Hill Historical Society, que é mantida pela própria Whitney Chavis.

Fonte: Meio Bit

Compartilhe

Próxima Campus Party Brasil terá astro de “O mundo de Beakman”

O ator Paul Zaloom, famoso pelo seu papel do cientista Beakman em “O mundo de Beakman”, vai participar da próxima edição da Campus Party Brasil, que deve acontecer na última semana de janeiro ou na primeira semana de fevereiro de 2015. Zaloom será um dos magistrais do evento.

Faltam quase cinco meses para a maior feira de tecnologia e cultura no Brasil, mas já foram divulgadas algumas informações sobre a oitava edição. Como de costume, o evento acontecerá em São Paulo.

Os passaportes começam a ser vendidos na próxima quarta-feira 24 de setembro, quando o site da CPBR8 entra no ar. Os ingressos custam entre R$ 170 e R$ 300, e o valor de camping será de R$ 50 por pessoa. Durante a primeira semana, a venda é exclusiva para campuseiros veteranos via Paypal. Depois disso, o valor passa a custar entre R$ 200 e R$ 300 com possibilidade de pagamento via boleto.

De acordo com a organização da feira, há espaço para 8.000 campuseiros.

Fonte: olhar digital

Compartilhe

Apple vendeu 4 milhões de iPhone 6 nas primeiras 24 horas da pré-venda!

Pois é, a pré-venda dos novos gadgets da Apple começou a acontecer na última sexta-feira. E… rapaz, os números devem estar agradando e muito os acionistas da maçã.

Isso porque a empresa vendeu 4 milhões de unidades de iPhone 6 (modelo regular e o Plus, somados), em 24 horas.

É difícil saber até que ponto os estoques estavam preparados para o evento, propositalmente ou não. Qualquer afirmação aqui seria especulação pura.

Mas vários usuários disseram que a loja estava passando por problemas técnicos por causa da quantidade de acessos simultâneos. A empresa afirma que o número de pedidos representa um record de pré-venda de iPhones em sua história.

E não é qualquer marca: isso representa praticamente o dobro do que foi vendido de iPhone 5, em 24 horas, durante a pré-venda que aconteceu em 2012.

O olha que tinha gente na fila que nem sabia explicar porque é que estava ali:


E já tinha gente formando fila para comprar o iPhone 6 em lojas físicas antes mesmo dele ser apresentado oficialmente, há quase três semanas.

E esse povo ainda vai ter que esperar um pouco mais. Isso porque a venda oficial nas lojas só vai acontecer no dia 19 de setembro, às 08:00, horário local, nos seguintes países:

  • Estados Unidos
  • Austrália
  • Canadá
  • França
  • Alemanha
  • Hong Kong
  • Japão
  • Porto Rico
  • Singapura
  • Reino Unido

Na semana seguinte, no dia 26 de setembro, a Apple vai abrir a venda em 20 países adicionais, incluindo:

  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Finlândia
  • Irlanda
  • Itália
  • Liechtenstein
  • Luxemburgo
  • Holanda
  • Nova Zelândia
  • Noruega
  • Portugal
  • Qatar
  • Rússia
  • Arábia Saudita
  • Espanha
  • Suécia
  • Suíça
  • Taiwan
  • Turquia
  • Emirados Árabes Unidos

E o Brasil? Bom, aí vareia. A Apple poderia mandar o aparelho antes pra ser homologado e resolver a vida dos brasileiros? Claro que não!!

Fonte: meiobit

Compartilhe