Novos limites mínimos de velocidade da internet entram em vigor

A Anatel divulgou, nesta sexta-feira, 31, os novos limites mínimos de velocidade contratada pelos assinantes na banda larga fixa ou móvel. Mais rigorosos, os percentuais passam a valer a partir de amanhã, dia 1º.

De acordo com a nova medida, as operadoras deverão garantir, em média, 80% da velocidade contratada e 40% da velocidade na transmissão instantânea. As percentagens valem tanto para download quanto upload.

Sendo assim, se um usuário contratar um plano de 10Mbps, sua velocidade média mensal deve ser de, no mínimo, 8Mbps. Já a velocidade instantânea, isto é, aquela aferida durante uma medição, deve ser de, no mínimo, 4Mbps.

Até então, as empresas deveriam entregar 70% da velocidade na taxa de transmissão média e 30% na taxa de transmissão instantânea. Já na regra anterior, válida até novembro de 2012, os percentuais eram de 60% e 20%, respectivamente.

As taxas de internet podem ser medidas neste site recomendado pela Anatel. As operadoras que desrespeitarem a nova norma estão sujeitas a multas.

Fonte: olhar digital

Compartilhe

Site AliExpress promete 1 milhão de produtos com 50% de desconto

O site AliExpress anuncia hoje que vai trazer para o Brasil sua própria Black Friday, que oferece mais de 1 milhão de eletrônicos vendidos por varejistas chineses pela metade do preço. Chamado Festival 11.11, o saldão dura 24 horas e está programado para o dia 11 de novembro, quando é comemorado o dia dos solteiros na China.

site

Realizado desde 2009, o evento ocorrerá pela primeira vez em âmbito global. Na última edição foram arrecadados US$ 5.8 bilhões, valor que ultrapassa o das vendas online da Black Friday e Cyber Monday juntas, que somaram US$ 2,9 bilhões no ano passado. Durante o Festival 11.11, algumas mercadorias terão frete internacional gratuito. Segundo o grupo Alibaba, dono do AliExpress, o correio chinês trabalhará em parceria com o correio brasileiro para agilizar a liberação das mercadorias pela alfândega e acelerar a entrega.

O AliExpress lidera o ranking de e-commerce no Brasil. Desde janeiro, a audiência do site no país mais que dobrou. De acordo com dados do Ibope E-commerce, entre julho e setembro de 2014, foram 11 milhões de vendas e faturamento de R$ 330 milhões. Para o ano que vem, a expectativa do grupo é atingir R$ 1 bilhão de faturamento em terras brasileiras.

Fonte: Olhar Digital

Compartilhe

Em 3 dias, Apple Pay registra mais de 1 milhão de cartões de crédito

Em apenas 72 horas, mais de 1 milhão de cartões de crédito haviam sido registrados no Apple Pay, segundo o CEO da companhia, Tim Cook.

fone

A plataforma de pagamentos eletrônicos foi mostrada ao mercado junto com os novos aparelhos da marca, estando disponível nos iPhones 6 e 6 Plus e nas versões mais recentes dos iPads Air e mini.

Para funcionar, o Apple Pay precisa guardar o número do cartão do usuário, que a partir de então não precisa mais carregá-lo quando tiver de fazer uma compra: basta estar com o aparelho da Apple. “Estamos apenas começando, mas o salto inicial parece fantástico”, comentou o CEO, conforme reporta o Re/Code.

Fonte: Olhar Digital

Compartilhe

Site AliExpress, do chinês Alibaba, lidera vendas na internet brasileira

Segundo levantamento feito pelo Ibope E-commerce, a AliExpress, loja online do grupo chinês Alibaba, é o e-commerce com maior número de vendas no Brasil. Entre julho e setembro, o site abocanhou 11 milhões de vendas, contra 7,2 milhões do B2W, conglomerado que reúne nomes como Americanas.com e Submarino.

imagem

Contudo, no que diz respeito à receita, a AliExpress ainda está longe de conquistar a liderança, visto que o valor médio de compras no site é R$ 33, o que corresponde a um décimo da compra média feita pelos usuários brasileiros. Mesmo assim, o Ibope estima que o faturamento da divisão da Alibaba tenha sido de R$ 330 milhões no terceiro trimestre de 2014 e espera que o número chegue a R$ 1 bilhão no ano que vem.

De acordo com o Estadão, o investimento em mídia do AliExpress não chega a US$ 300 mil por mês, sendo que sites de grande porte costumam investir dez vezes mais. Em compensação, a audiência da loja mais que dobrou no Brasil desde janeiro. Em relação aos tipos de produtos mais pedidos, o carro-chefe da empresa fica no segmento da moda e acessório, sendo que 60% dos pedidos do site são feitos por mulheres.

Impostos e entregas

Como lembrado pelo Estadão, apesar da política de importações no País ser restritiva, clientes afirmam que raramente pagam impostos pelas encomendas feitas no AliExpress. Isso porque, segundo fontes do e-commerce próximas à reportagem, a Alibaba envia parte dos pacotes como encomendas de pessoas físicas e fraciona pedidos, já que possui diversos fornecedores.

Procurada pelo jornal, a receita Federal disse que um sistema de tributação está sendo desenvolvido em parceria com a Alibaba, para agilizar as entregas. “Essa simplificação ocorrerá em função da análise prévia das informações, bem como da tributação automática das encomendas”, disse o órgão.

Já os Correios afirmam que até o momento, não existe uma diferenciação para as encomendas do grupo chinês, embora isso possa mudar no futuro. Os Correios também alegam que desde 2009, o volume de pacotes de pequeno porte da China aumentam 100% ao ano.

Fonte: Olhar Digital

Compartilhe

Receita Federal passará a tributar serviços de hospedagem do exterior

A crescente movimentação do mercado de dados tem chamado não só a atenção de empresas que procuram reduzir custos, mas também a do Governo Federal. Segundo a resolução do Ato Declaratório nº 7, publicada no Diário Oficial da União na última sexta-feira (18), a Receita Federal passará a tributar os contratos de serviços de armazenamento e processamento de dados com provedores no exterior.

27.35018-Data-center-server-rooms

A cobrança será feita pelos impostos Cide-Royalties (Imposto de Intervenção no Domínio Econômico destinado a financiar o Programa de Estímulo à Interação Universidade-Empresa para o Apoio à Inovação), PIS/Pasep-Importação, Cofins-Importação, assim como IOF (imposto sobre operação financeira), ISSQN (imposto sobre serviços de qualquer natureza) e IRPF (imposto sobre a renda retido na fonte), ou seja, a taxa será cobrada de pessoas físicas e jurídicas.

A nova decisão do governo muda o cenário tributário consideravelmente. Enquanto serviços de armazenamento de dados no exterior rendem uma economia de 15% em relação aos contratos nacionais, a nova resolução deixará os centros de dados brasileiros 20% mais baratos após os tributos.

Proteção de dados

Com o escândalo de espionagem detonado em 2013, o governo brasileiro recomendou às empresas a priorização de data centers nacionais. Em função do ocorrido, houve uma discussão acerca de uma possível obrigatoriedade de criação de centros locais, ideia que foi abandonada posteriormente.

Desafio para uns, oportunidade para outros

Com a atenção do governo para esse tema, empresas de fora, como SAP, IBM e Oracle, se voltaram para o país, demonstrando a intenção de abrir ou melhorar infraestruturas de centros de dados no Brasil.  Se para os CIOs que utilizam serviços no exterior a notícia é alarmante, para empresas nacionais já atuantes no mercado de dados brasileiro a resolução pode ser uma ótima oportunidade de crescimento e consolidação no mercado.

Fonte: canaltech
Compartilhe

Google lança serviço para revolucionar caixa de e-mails

O Google anunciou nesta quarta-feira, 22, um novo serviço de gerenciamento de e-mails chamado Inbox, que tenta organizar a caixa de entrada de seus usuários de uma forma mais inteligente. O serviço estará disponível na web, exclusivamente pelo navegador Chrome, ou como aplicativos para o iOS (versão 7 ou superior) e Android (versão 4.1 ou superior). Versões especiais para tablets também estão em desenvolvimento.

cel

Por enquanto, o serviço é restrito e, bem à moda Google, exige convites para que o usuário se registre. Você pode pedir para um amigo, ou então solicitá-lo diretamente ao Google enviando um e-mail inbox@google.com. O serviço parece uma mescla entre o Mailbox, aplicativo de gerenciamento de e-mails que se tornou bem popular e foi comprado pelo Dropbox, e o Google Now, assistente pessoal do Google.

O Inbox é bastante diferente do Gmail, e o Google planeja que as coisas permaneçam deste jeito. O Gmail continuará funcionando do jeito que sempre funcionou, e o Inbox será apenas uma coisa nova, que a empresa define como “algo novo; uma forma melhor de voltar ao que realmente importa”.



Conheça os recursos do Inbox:

Organização por assuntos
O Gmail lançou no ano passado as categorias, que dividem os tipos de mensagens em determinadas abas específicas. Agora o Inbox tenta expandir o conceito para manter a caixa de entrada ainda mais organizada, agrupando recibos de compras, por exemplo, em um lugar só. O usuário pode “ensinar” o Inbox o jeito certo de gerenciar mensagens para que o app junte as mensagens que devem ser unidas.

Informações destacadas
Determinadas mensagens podem ter um cabeçalho que resuma as informações importantes dos e-mails, como o itinerário de um voo, informações sobre um evento ou fotos e documentos enviados por amigos e familiares. O serviço poderá até mesmo mostrar informações que estão na web, mas não estão diretamente na mensagem, como rastreamento de pacotes ou situação de voos.

Lembretes inteligentes
O serviço permite a inclusão de lembretes, parecido com o que você vê no Google Now. Além disso, uma ferramenta chamada “Assists” oferecerá informação relevante à sua lista de afazeres. Por exemplo: ao criar um lembrete para passar na loja de ferramentas, o Assists oferece o telefone da loja e informará se ela está aberta.

O mesmo vale para os seus e-mails. Ao fazer uma reserva em um restaurante, o e-mail de confirmação mostrará um mapa para chegar ao local. Ao comprar uma passagem de avião, o Inbox mostrará o link para check-in, e etc. Por fim, o sistema também inclui um botão “Soneca”, que permite que você silencie um embrete até que ele seja conveniente. Você pode pedir para voltar a ser notificado em um determinado horário, ou quando chegar em algum local, como no trabalho ou em casa.

Fonte: Olhar Digital

Compartilhe

Agora sim! Google finalmente confirma o nome do Android 5.0: Lollipop

Depois de tantas especulações e rumores a respeito do nome do Android L, parece que finalmente a Google resolveu por um fim em todo esse mistério. Nada de Lemon Meringue Pie, Lion, Lava Cake, Lady Finger, Lemon Drop ou Licorice. O nome definitivo da versão 5.0 do sistema operacional da Google será Lollipop.

15155015870702

Para quem não sabe, o significado em português para a palavra é “pirulito”, doce que representará a maior atualização que o SO da companhia já recebeu. Esse aguardado anúncio da empresa é acompanhado da apresentação dos aparelhos da linha Nexus, o Nexus 6, Nexus 9 e o supreendente Nexus Player, dispositivo que será fabricado em parceria com a ASUS. O tablet Nexus 9 e o Nexus Player estarão disponíveis para pré-compra a partir do dia 17 de outubro  e chegarão às lojas no dia 3 de novembro. O Nexus 6 também terá um período de compra antecipado ainda este mês e chegará às prateleiras em algum momento de novembro. De acordo com o blog oficial do Android, a nova versão do SO também chegará para o Nexus 4, 5, 7, 10 e edições Google Play nas próximas semanas.

Notificações – nova forma de interagir com elas

O Lollipop dá ao usuário novas formas de controlar como você recebe mensagens. A ideia é ser interrompido apenas quando você quer, dando a possibilidade de filtrar quando o aparelho o incomodará com as notificações.

15154911535696

Além disso, será possível ler e responder mensagens diretamente da tela de bloqueio e personalizar como os aplicativos emitem notificações. O sistema também traz um ranqueamento mais inteligentes, classificando o conteúdo de acordo com a fonte e o tipo de informação presente nele.

Bateria – melhorias significativas

O aspecto mais preocupante em vários eletrônicos da atualidade também receberá melhorias muito interessantes. Um recurso de economia de bateria estenderá a utilização do seu dispositivo em até 90 minutos. Não parece muita coisa, mas deve ser tempo suficiente para você encontrar uma tomada. E, quando encontrá-la, saiba que você poderá ver, diretamente na tela do Android, quanto tempo falta para que o seu aparelho esteja totalmente carregado. Também será possível ver uma estimativa de quanto tempo o seu dispositivo ainda aguenta longe das tomadas.

Fonte: tecmundo

Compartilhe