Black Friday bate recorde e fatura mais de R$ 1 bilhão

Pela primeira vez, a Black Friday brasileira arrecadou cifras bilionárias. Os números ainda não foram consolidados, mas as consultorias E-bit e Conversion estimam entre R$ 1,1 bi e R$ 1,3 bi movimentados pela internet nas 24 horas da sexta-feira, 28. Trata-se de um recorde, já que no ano passado o faturamento foi de R$ 424 milhões.

Os pedidos desta edição chegaram a 2,2 milhões, com o tíquete médio de R$ 522 – crescimento de 32% em relação a 2013. As ofertas atraíram 1,2 milhão de consumidores únicos, sendo que 18% deles realizaram sua primeira compra pela internet. As categorias que mais venderam no dia de descontos da Black Friday foram telefonia e celulares, eletrodomésticos, moda e acessórios e informática e eletrônicos.

Segundo Pedro Guasti, diretor da E-bit, “a elevação do tíquete médio foi reflexo do aumento da confiança na data pelo consumidor e a possibilidade de efetuar bons negócios e economizar, muitas vezes para antecipar as compras de Natal”.

No entanto, reclamações sugerem o contrário. O Procon registrou 752 atendimentos no plantão especial montado para acompanhar o festival de ofertas, e a maioria das queixas (71%) concentrou-se em três empresas:  B2W (Americanas.com, Submarino e Shoptime), Nova Pontocom (Pontofrio.com.br, casasbahia.com.br, e extra.com.br), e Saraiva. No site do Reclame Aqui, há milhares de protestos contra mais de 100 empresas.

Fonte: Olhar Digital

Compartilhe