Grooveshark chega ao fim e pede desculpa às gravadoras

O serviço de streaming de músicas Grooveshark foi fechado nesta sexta-feira como parte de um acordo judicial após processos de violação autoral impetrados pelas principais gravadoras do mercado.

O serviço existia há quase 10 anos, mas teve sua morte decretada quando permitiu a construção de um catálogo de música a partir de uploads de usuários em vez de fazer acordos de licenciamentos com as gravadoras.

Uma nota no site do Grooveshark diz: “Começamos há quase dez anos com o objetivo de ajudar os fãs a compartilhar e descobrir música. Mas, apesar de nossas melhores intenções, cometemos erros muito graves. Fracassamos em assegurar as licenças dos donos dos direitos da maioria das músicas no serviço. Isso era errado. Pedimos desculpas”.

O serviço, que chegou a ser um dos mais populares na internet, alegando 35 milhões de usuários entre 2009 e 2011, incentivou os usuários a migrarem para outros serviços como Spotify, Deezer, Google Play, Beats Music, Rhapsody e Rdio. A empresa já tinha conseguido firmar um contrato com a EMI e a Sony em 2013, mas no ano passado as gravadoras venceram o processo.

Fonte: Olhar Digital

Compartilhe