Oracle VirtualBox 5.0 disponível

Esta versão da Oracle VM VirtualBox 5.0 traz melhorias importantes no quesito segurança, tais como a capacidade de proteger imagens virtuais usando criptografia. Roda o algoritmo AES (128 ou 256 bits) com o modo de criptografia XTS, que estabelece uma senha para iniciar a máquina virtual.

Além disso, agora é capaz de suportar USB 3.0. Sistemas convidados (Guest OS) serão capazes de reconhecer esses dispositivos e usufruir de toda a sua velocidade de transferência, como se estivesse em um ambiente real. Inclusive, será possível configurar USB 1.1 e 2.0.

O recurso de arrastar e soltar (drag & drop) também foi melhorado, especialmente para copiar arquivos e diretórios. Uso bi-direcional – entre VMs e hospedeiro.

Agora, o VirtualBox suporta iniciar máquinas virtuais em background (segundo plano) com um processo de front-end separado que pode ser fechada enquanto a máquina virtual continua trabalhando.

Outro recurso novo, e importante, é o suporte a Paravirtualização em clientes Windows e Linux, o que melhora substancialmente o desempenho do sistema operacional convidado (guest OS).

Como baixar?

No site da Oracle, além do anúncio oficial, você encontra binários da versão disponível para Ubuntu, Debian, Fedora e openSUSE – acompanhados do Extension Pack, recurso usado para adicionar novas capacidades.

Já na instalação via repositório, você deve aguardar a atualização dos repositórios da sua distro – para evitar problemas de dependências.

Fonte: Linux Descomplicado

Compartilhe

Lançado o Debian 8 “Jessie”

A Jessie chegou trazendo uma série de novidades interessantes, incluindo ter o controverso systemd como seu init default (o sysvinit continua disponível como opção).

A novidade que mais me atraiu a atenção, entretanto, foi que essa será a primeira versão do Debian a chegar com um compromisso de ser LTS (long term support), ou seja, de ter atualizações e manutenção por 5 anos, como acontece com determinadas versões do Ubuntu.

Bem-vinda, Jessie! E o personagem de Toy Story que vai ser o nome do Debian 9 já está escolhida: vai ser o Stretch. (via www.debian.org – “Debian — Notícias — Lançado o Debian 8 “Jessie””)

Fonte: BR-Linux

Compartilhe

Parabéns, Debian, pelos 20 anos

O “Debian Linux Release” foi anunciado ao público pela primeira vez em 16 de agosto de 1993, motivado pelo estado de manutenção insuficiente em que se encontrava o SLS, distribuição dominante na época. Seu criador, Ian Murdock, batizou o projeto a partir das primeiras letras do nome de sua namorada na época (Debra Lynn) e das suas próprias, e não se limitou a dar início à distribuição: publicou também o Debian Manifesto, clamando por uma distribuição a ser mantida de maneira aberta, a exemplo do Linux – ao longo de 1994 e 1995 o Debian chegou a ser patrocinado pela Free Software Foundation.

800px-20020730083218_-_Debian-104755

Fonte: BR-Linux.

Compartilhe

Novo líder quer que Debian deixe de ser um supermercado de pacotes para outras distribuições

15mdbg1

Além da sua posição sobre incentivar a inovação dentro do próprio Debian e não só nas distribuições derivadas, a entrevista do ITWire com o novo líder do Debian também deixa claro um posicionamento que revela alguns valores que aprecio:

“Vejo o Debain como um projeto com 2 lados. Em uma face, temos um projeto técnico com a meta de construir um sistema operacional, e com bastante sucesso nisso. Na outra face, vemos um projeto político, que coloca o software livre bem alto em sua lista de prioridades. Esta dualidade é bem única: há muitos projetos técnicos bem-sucedidos que tendem a não se preocupar muito com os aspectos políticos, bem como alguns projetos políticos que preferem ignorar os contatos com a realidade que fazemos regularmente.”

Fonte: BR-Linux

Compartilhe

Debian 7.1: Atualização de Segurança

O projeto Debian recentemente disponibilizou o Debian 7.1, uma atualização para a versão lançada em Maio deste ano corrente de 2013, do último branch estável desta distribuição Linux, o Debian 7 (codinome “Wheezy”). A atualização está focada principalmente nas correções de segurança, abrangendo os 33 Debian Security Advisories e suas correções associadas. Os usuários que efetuam atualizações dos seus sistemas Debian de forma regular – através do security.debian.org – já terão acesso imediato para essas correções. Também vem embarcado várias “correções importantes” para um totall de 60 pacotes como o alsa-base, apt, cyrus-imapd, empathy, isc-dhcp, Keystone, LibreOffice, libvirt, openvpn, php5, readline, tzdata e xorg.

debian-logo

Detalhes completos sobre quais pacotes foram alterados você encontra no change log do Debian 7.1. Como usual, os desenvolvedores do Debian lembram seus usuários que os mesmos não precisam se desfazer de seus CDs ou DVDs, já que efetuar uma atualização através de um mirror atualizado após a instalação já terá presente todas as correções propostas para o Debian 7.1 embarcadas no seus sistemas. As imagens para uma nova instalação já estão disponíveis. A versão 7.1 já pode ser baixada como imagens para instalação via rede e como torrents, ou mesmo as imagens completas para CD e DVD.

Fonte: Under-Linux

Compartilhe

Debian Ganha Servidores da Bytemark

O Projeto Debian acaba de anunciar que a Bytemark Hosting efetuou uma doação de um rack completo com 16 servidores do tipo blade com HP Modular Storage Arrays contendo 57 TB de capacidade de armazenamento. O novo servidor, que terá residência no novo data center da Bytemark em York, está avaliado em £ 150.000 (aproximadamente R$ 450 mil) sua contratação por anuidade em termos comerciais. A Bytemark afirmou que tem confiado no uso do Debian em seus servidores desde que iniciaram a empresa em 2002, e disse que “sempre foi um negócio embaraçosamente bom”.

De acordo com Matthew Bloch, co-fundador da Bytemark, a companhia tem tentado ajudar o projeto ao patrocinar o DebConf e liberar seus próprios pacotes Symbiosis para tornar a tarefa de administração de servidores Debian mais fácil. Bloch ainda afirmou que “Nós não podemos corresponder aos esforços não-pagos [se comparado] aos milhares de voluntários do projeto” e adicionou “Nós estamos, pelo menos, felizes por oferecer uma parte tão substancial para a infraestrutura do [projeto] Debian”.

Essa doação permitirá que a equipe de administração dos sistemas Debian colocar uma distância geográfica maior entre os vários servidores, e assim, melhorar a tolerância a falhas e disponibilidade dos serviços para o usuário final. A capacidade de armazenamento também será melhorada consideravelmente, sendo que vários servidores de armazenamento intensivo serão movidos para a própria Bytemark como parte do processo de integração no novo servidor. Maiores informações você tem acesso através da mailing list de infraestrutura.

Fonte: underlinux

Compartilhe