EUA fizeram até 5 mil pedidos de dados de clientes à Apple

Autoridades norte-americanas fizeram cerca de 5 mil pedidos de dados de clientes à Apple nos últimos seis meses, segundo a fabricante do iPhone.

A empresa da maçã informou que pediu permissão ao governo dos EUA para divulgar o número de demandas, recebidos entre dezembro de 2012 e maio de 2013.

20120531145415
Os pedidos mais comuns vieram de policiais que investigam roubos e outros crimes, desaparecimento de crianças ou de pacientes com Alzheimer, e tentativas de suicídios.

A Apple ainda declarou que as conversas do iMessage e FaceTime são “protegidas por criptografia de ponta a ponta, para que ninguém além do emissor e receptor possam ver ou ler”. A companhia é proibida de descriptografar os dados.

Fonte: Olhar Digital.

Compartilhe

Word, Excel e PowerPoint ganham aplicativo para iPhone, mas só para assinantes

A Microsoft lançou nesta sexta-feira (14) um aplicativo do pacote Office (que inclui Word, Excel e PowerPoint) para iPhone. O aplicativo é grátis, mas seu uso é restrito. Somente quem tem uma conta no serviço Office365 (versão online do Office) pode usar o programa.

planilha excel iphone

Além disso, por enquanto, o aplicativo do Office está disponível apenas na App Store dos Estados Unidos. O aplicativo deve chegar a mais de 100 países em breve.

O aplicativo do Office permite editar documentos do Word, Excel e PowerPoint. Também é possível criar documentos do Word e do Excel, mas não apresentações do PowerPoint.

O aplicativo do Office também é integrado com o SkyDrive, serviço de backup em nuvem da Microsoft. Documentos editados no iPhone são automaticamente sincronizados para outros dispositivos do usuário.

O aplicativo ainda não tem uma versão específica para iPad, mas quem tem um tablet pode usar o aplicativo do iPhone.

Ainda não há uma previsão de um aplicativo do Office para o sistema Android.

Fonte: iG Tecnologia.

Compartilhe

Facebook construirá novo data center nos EUA

San Francisco – O Facebook está construindo um centro de dados perto de Des Moines, no estado de Iowa, para reforçar seu poder de processamento, conforme lança novos serviços e o uso crescente de smartphones aumenta a pressão sobre a sua infraestrutura.

Este estabelecimento em Altoona, Iowa, será o quarto da empresa de rede social desde 2010, quando o Facebook iniciou a construção de seu primeiro centro de dados em Prineville, Oregon.

417920_10151559272663630_432336411_n

O Facebook não revelou o custo do novo centro, mas disse que estaria dentro dos 1,8 bilhão de dólares em despesas de capital que havia projetado para 2013, em janeiro. Uma reportagem do jornal Des Moines Register, na sexta-feira, citando fontes não identificadas, colocou o custo total da instalação em 1,5 bilhão de dólares.

A companhia da rede social disse que recebeu a aprovação para o centro da Câmara Municipal de Altoona, na terça-feira. Autoridades de Iowa vêm cortejando empresas de Internet para construírem centros de dados no Estado, atraindo-os com incentivos fiscais.

O novo centro de dados, que será construído em um antigo terreno de campos de trigo e soja comprado pelo Facebook, surge conforme os mais de um bilhão de usuários da rede social estão acessando cada vez mais o serviço em smartphones e tablets.

O vice-presidente de engenharia do Facebook, Jay Parikh, disse que os usuários normalmente acessam o site durante todo o dia, enviando mensagens e fazendo upload de fotos. Para dar suporte a este uso contínuo, ao mesmo tempo em que mantém a capacidade de oferecer novos serviços, requer mais infraestrutura, afirmou Parikh à Reuters, na semana passada.

“Nunca queremos não ser capazes de lançar um produto porque não temos o processamento pronto para algum novo produto incrível”, disse Parikh.

A empresa planeja iniciar a construção em junho e espera que o centro de dados esteja funcionando até o final de 2014, disse o vice-presidente de operações do site, Tom Furlong.

Fonte: info

Compartilhe